Pesquisar neste blog

Carregando...

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Para que serve o jejum? (Mt 9,14-15) (08/02/08)

Para que serve o jejum?

        Você já imaginou qual o sentido do jejum? Para que ficar, VOLUNTARIAMENTE, sem comer carne? Para que ficar sem almoçar ou jantar um dia na semana? Ou fazer como Jesus, que passou 40 dias em jejum? Para quê?

        Existem algumas explicações de ordem fisiológica e de ordem espiritual para o jejum. Na questão fisiológica, o jejum faz com que o sistema digestivo "esvazie" o seu conteúdo. Quando comemos carne vermelha, por exemplo, a sua digestão completa pode levar várias horas ou até dias. O que significa que antes de terminarmos de digerir completamente o almoço, já estamos jantando, e acrescentando mais comida no nosso organismo. Hoje já se sabe que a maioria de nós come muito mais do que precisa para viver com saúde... lembrando que quantidade é bem diferente de qualidade. Basta observar que quando um nutricionista prepara uma dieta, ele capricha na variedade de alimentos, mas nunca na quantidade do mesmo alimento. Diz-se ainda que quando o sistema digestivo trabalha menos (durante o jejum), outros sistemas funcionam melhor. Talvez isso explique a causa de algumas pessoas conseguirem raciocinar melhor quando estão em jejum.

        Na parte espiritual, o jejum é um tipo de penitência no qual abrimos mão de algo que nos agrada, e oferecemos esse "sacrifício" por alguma boa intenção. E aqui entra um detalhe: só Deus precisa saber desse jejum! Não precisa sair por aí se gabando de jejuar, ou se mostrando abatido por causa do jejum! Pelo contrário, o verdadeiro jejum é feito escondido, para que somente o nosso Deus, que vê o que está escondido, tome conhecimento.

        Jesus justificou que os seus discípulos não estavam em jejum porque Ele próprio estava presente, e isso era motivo de festa! E festa não combina com jejum! Chegaria o dia em que Jesus não estaria mais com seus discípulos, e aí sim, eles jejuariam. E é por isso que nós também devemos jejuar... abrindo mão de certos prazeres, ou até oferecendo as nossas dores e sofrimentos a Deus, a fim de que Ele amenize o sofrimento de outras pessoas...

 

Jailson Ferreira

jailsonfisio@hotmail.com



2 comentários:

  1. O jejum é o gesto através do qual o homem declara sua completa dependência de Deus. Ao se consagrar, em jejum, Cristo não se absteve apenas do alimento físico para buscar a face de Deus. Ele foi além: rejeitou a glória humana, as riquezas materiais e o poder mundano que lhe foram ofertados. Essa atitude expressa que não há nada em todo o Universo que possa nos satisfazer, a não ser a comunhão íntima com o Pai (Mateus 4.1-11).

    O verdadeiro jejum é uma atitude espiritual e, não, propriamente física. Apenas deixar de comer não é jejum espiritual. Em nada adianta abster-se das refeições e, por exemplo, assistir a certos programas na televisão. Nesse caso, o corpo fica sem comida enquanto o espírito é contaminado pelo alimento do mundo.

    O jejum bíblico é uma prática espiritual em que a pessoa se afasta de tudo, o máximo que pode, para consagrar sua vida inteiramente ao Senhor (Salmos 35.13 e 69.10). Através do jejum, o crente pode ouvir a voz de Deus e conhecer a Sua vontade. Quando alguém se afasta das coisas do mundo e busca ao Senhor em jejum, distancia-se das influências que recebe no cotidiano.

    A oração e a leitura bíblica são práticas indispensáveis durante esse período de consagração, pois permitem que o crente estabeleça um diálogo com o Pai. Assim, silenciado para tudo e numa conversa íntima com Deus, o homem pode abrir seu interior e receber as palavras divinas necessárias para direcionar seu caminho (Atos 13.1-3).

    O jejum é uma forma de expressão de arrependimento sincero perante Deus. Embora o jejum, em si mesmo, não purifique das transgressões, ele pode ser um gesto conveniente para demonstrar forte arrependimento por causa de um pecado. Em tal situação o homem se humilha perante o Altíssimo e expõe toda a sua fragilidade e fraqueza, suplicando perdão e auxílio divino para romper a cadeia maligna que o domina (Neemias 1.4-7).

    O jejum é um meio pelo qual as ansiedades e carências são entregues à Deus. O cristão, no jejum, expõe sua insuficiência para encarar os desafios da vida. Ao fazer isso ele entrega nas mãos do Todo Poderoso os seus problemas e aflições, permitindo que Deus tome conta de tudo e faça o melhor (II Crônicas 20.1-30).
    Isso quer dizer que o jejum é um gesto em que declaramos nossa inteira dependência de Deus; é verdadeiro somente como atitude espiritual e, não, física; é um tempo íntimo com o Pai Celeste em que Ele nos revela Sua vontade; é uma maneira de expressarmos nosso arrependimento sincero perante Deus; é uma forma de demonstrarmos nossa total confiança no Senhor.

    Agora que você já sabe... cremos que você tem mais convicção e certeza de que, nesses dias de jejum e oração, grandes coisas o Senhor fará na sua vida

    ResponderExcluir
  2. queria saber se o diabo sabia que jesus estva jejuando

    ResponderExcluir