Pesquisar neste blog

Carregando...

sábado, 24 de maio de 2008

Aquele que não receber o reino de Deus como uma criança, não entrará nele. (Mc 10,13-16) (24/05/08)

"Aquele que não receber o reino de Deus como uma criança, não entrará nele." (Mc 10, 15)


Jesus é o filho de Deus feito homem; e uma das dimensões de sua missão na terra foi o de anunciar o Reino de seu Pai. Porém, quando Jesus anunciou o seu Reino, no mínimo foi decepcionante para a maioria das pessoas de sua época. Ainda mais ao afirmar que devemos ser como criança para recebê-lo. E hoje, quem de nós aceita ser como criança, para receber o Reino de Deus?

Cada vez que lemos a Palavra de Deus, podemos correr o risco de pensarmos: "Ah! Este trecho eu já conheço!"; e não fazemos questão de retomá-lo devidamente. Porém é algo realmente fantástico, quando mais uma vez nos deixamos conduzir pelo Espírito Santo; pois a Palavra de Deus é viva e atual; e isto é maravilhoso!

Jesus Cristo, no evangelho nos diz hoje que devemos ser como criança, para receber o reino de Deus.

E no que isso implica? Mais uma vez Jesus quebra os paradigmas (o menino Jesus entre os doutores da lei). Ele usa de um fato corriqueiro, para traçar o perfil dos receptores do Reino.

Como sabemos a criança confia nos seus pais; não os questiona diante de um pedido; é pura, tem seus amigos pelo fato de poder compartilhar com eles a vida e não com segundas intenções; não guarda rancor, do contrário, está sempre disposta a perdoar e recomeçar.

Mas isto não significa que devemos ser passivos a tudo, despreocupados; pois Jesus foi muito claro em falar: "Aquele que não receber o reino de Deus como uma criança, não entrará nele". No acolhimento do Reino devemos ser dóceis como criança, mas assim como a criança cresce, devemos também nós crescermos na fé, não só para podermos entrar no Reino de Deus, mas também para sermos verdadeiras setas que apontam o Reino para outras pessoas.

E isto é fácil? Basta olharmos ao nosso redor e veremos que não. Parece que o "mundo", não se cansa em pregar a individualidade, o não perdão, a malícia, a disputa e tantas outras coisas que vão contra a vida, ou seja: contra Jesus, que nos diz: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida;" (S. João 14, 6).

E o que fazer? O que pudermos! Como se tudo dependesse só de nós, e quando não pudermos mais; confiar em Deus como se tudo dependesse somente d' Ele. (Sto. Inácio de Loyola).

E valendo-se de uma das grandes características da criança; peço!

Que possamos ser como crianças, para recebermos o vosso Reino. Amém!

 

Adrian Diego

adriandiegodasilva@hotmail.com 



Receba GRÁTIS as mensagens do Messenger no seu celular quando você estiver offline. Conheça o MSN Mobile! Crie já o seu!

4 comentários:

  1. Adrian,
    belíssima reflexão! Que eu seja uma criança para estar no colo do Salvador de onde me brotam forçar para cumprir minha missão de anunciá-lo ao mundo! Obrigado pelas palavras!
    Ah, se puder manda pra mim no humberto@ciser.com.br a imagem de Jesus com o menino que usaste na reflexão, porém em tamanho maior.
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. SIM SENHORA...GRANDE REFLEXÃO ACERCA DO REINO DE DEUS E DAS CRIANÇAS!!!
    EDGAR MOTA LEMOS

    ResponderExcluir
  3. as crianças são todo pra deus

    ResponderExcluir
  4. Bem assim mesmo! Criança não vê maldade, aceita sem questionar os porquês... Sejamos como crianças para receber o reino de Deus. Parabéns pelo discerninmento desta palavra! Forte abraço.
    Carlos Adriano Santos.
    (www.adrianogauchopoa.blogspot.com)
    (www.jesuscristocura.blogspot.com)

    ResponderExcluir