Pesquisar neste blog

Carregando...

domingo, 10 de agosto de 2008

Jesus caminha sobre as águas (Mt 14,22-33) (10/08/08)

Jesus caminha sobre as águas

        Gostaria de comentar o Evangelho de hoje por partes. Não gostaria de perder a riqueza de detalhes e a ampla quantidade de pessoas que podem ser tocadas com algum desses pontos...

        No início dessa passagem, Jesus diz para os discípulos irem à sua frente para o outro lado do mar, e vai orar sozinho na montanha. Dois pontos já despertam a atenção: 1) Será que os discípulos não se questionam como é que Jesus vai conseguir alcançá-los? Sobre isso, não temos muitos detalhes, mas uma coisa é certa: os discípulos de Jesus o obedeciam cegamente. 2) A necessidade que Jesus tinha de subir o monte, sozinho, para ter o seu momento de intimidade com o Pai. Desde o Antigo Testamento, todos os profetas tiveram o seu momento de intimidade com o Pai em montanhas, e sozinhos. Por que a montanha? Por que sozinho?

        Eu tenho alguns amigos que, dentre outros esportes, escalam montanhas. Para quem nunca escalou, é difícil encontrar sentido numa aventura que aparentemente não traz um retorno palpável. Mas se você perguntar a alguém que escala montanhas, vai perceber que a vida dele(a) não seria a mesma se lhe fosse tirado esse prazer. Em uma aventura desse tipo, tudo tem sentido, desde a preparação, a subida, as paradas, a permanência no topo, a descida, e as lembranças... Jesus gostava de fazer tudo isso sozinho. Era o momento dEle, já que todos os outros momentos eram dedicados às outras pessoas... Isso não quer dizer algo pra você? Não quer dizer que você também precisa ter um tempo só pra você? Pra você fazer algo que lhe dê prazer, que lhe dê sentido à vida? Mas que fique bem claro: ter esse tempo só seu, implica dizer que você também deve reservar o tempo para cuidar dos seus, assim como Jesus fazia.

        Na continuação do Evangelho, Jesus caminha sobre as águas em direção ao barco em que estão os discípulos. E o que chama atenção aqui é a revolta do mar, que é a mesma para os discípulos e para Jesus, mas quando Jesus entra no barco, o vento cessa. Quando Jesus segura Pedro pela mão, a coragem e a fé de Pedro voltam, e ele não afunda mais... Qual a lição que podemos tirar disso? Que quando Jesus entrar no nosso barco, ou quando Ele segurar a nossa mão, a revolta do mar da nossa vida vai cessar... e vai se fazer a calmaria.

        Uma questão que me intriga nessa passagem é: Por que Pedro queria andar sobre as águas também? Não poderia ter ficado quieto, no canto dele? Como eu já disse em outras reflexões, Pedro é aquela pessoa que faz o que nós temos vontade de fazer, mas não temos coragem de tomar a iniciativa. Pedro era o tipo de pessoa que não perdia muito tempo pensando, agia logo! No fundo, no fundo, quem não gostaria ter a sensação de andar sobre as águas? No entanto, só o mais afoito experimentou! Pedro podia ter medo de muitas coisas, mas um medo ele não tinha: o medo de errar. E essa é um traço típico da personalidade de quem cresceu sendo incentivado pelos pais a tomar atitudes, mas sem super-proteção, e sem omissão. A maioria de nós, se estivéssemos naquela barca, não teríamos a coragem que Pedro teve... Mas podemos criar os nossos filhos para que eles tenham essa coragem e iniciativa! Incentive-os a superar seus medos, mas sempre esteja por perto, pois se ele começar a afundar nas águas, vai precisar da sua mão para reerguê-lo e encorajá-lo novamente.

        Gostaria que você assistisse ao vídeo dessa belíssima música, e que ela inspire o seu dia e a sua vida, e que você permita que Jesus entre no seu barco nos momentos de tribulação...

 

CONFIA EM MIM

VIDA RELUZ

 

Vem, que a tempestade já não pode te abalar

A segurança em meu barco encontrarás

Confia em mim e o meu amor te abrigará

 

Sei que angustiado o coração se endureceu

Mas eu entendo tudo que te aconteceu

Ainda é tempo de voltar para o teu Deus

 

Não tenhas medo, pois eu estou aqui

É o teu Senhor quem diz

Quero guiar os passos teus

Vem, entrega-te então

Farei morada em teu coração

E quando anoitecer

Cansado eu te encontrar

No silêncio teu, eu irei te consolar

Nos braços meus descansarás

Forças te darei

Forças te darei

 

Jailson Ferreira

jailsonfisio@hotmail.com

www.reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com



Veja mapas e encontre as melhores rotas para fugir do trânsito com o Live Search Maps! Experimente já!

Nenhum comentário:

Postar um comentário