Pesquisar neste blog

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Jesus, desde pequeno, já era grande (Lc 2,41-51) (20/06/09)

" Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os".

Quem já teve uma filha ou um filho perdido sabe ou entende o desespero de Maria ao perceber que seu menino Jesus não estava mesmo com nenhum dos parentes. Para ela, ele tinha se perdido! É um estado de pânico daqueles que você começa a rezar o Pai Nosso um atrás do outro e não termina nenhum. Pais. Quando saírem com seus pequeninos, principalmente em uma viagem, cuidem bem para que não se percam. Garanto-lhes que é uma experiência horrível!

Mas o Menino Jesus estava bem tranquilo, dando um verdadeiro show de poder divino aos doutores, os quais estavam de boca aberta, sem entender o que viam, e ouviam. Um menino que sabia tudo. E o pior, sabia mais do que eles. Se de um lado estavam maravilhados, por outro estavam preocupados, pois não suportavam nenhuma concorrência. Eles eram os doutores e então como pode ter surgido alguém que sabe mais do que eles? Ainda mais, esse alguém nada mais era do que uma criança.  E como pode saber tudo aquilo sem ter estudado? Só que não se tratava de um menino qualquer. Ele era homem e Deus.

" Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas."

" E sua mãe disse-lhe: Meu filho, que nos fizeste?! Respondeu-lhes ele: Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? "

Pouco ou quase nada sabemos da infância de Jesus. Mas esta passagem é muito rica, dando-nos muitas pistas para refletir. Jesus, o menino, não foi malcriado ao dar esta resposta à sua mãe. Ele só estava justificando o seu comportamento. Maria, apesar de saber que seu Filho era especial, movida da emoção própria de uma mãe, por um instante ficou sem saber o que dizer depois da resposta do seu querido filho. O evangelista afirma que ela ficou sem entender o porquê daquela resposta.

"Eles, porém, não compreenderam o que ele lhes dissera."

Nós também não entendemos algumas palavras de Jesus. Confesso que, às vezes, leio o evangelho do dia e fico parado, pensando. Finalmente uma reflexão que eu vou ter de pular, pois não vejo nada para comentar ou refletir nesta passagem.

Só que como acontece com a Santíssima Trindade, que só pode ser entendida com os olhos da fé, nem sempre entendemos Jesus com a nossa inteligência, mas sim com os olhos da nossa fé, e com a ajuda do Espírito Santo. Então, eu fecho os olhos, peço ajuda, e a ajuda sempre vem. Aí eu escrevo o que o Espírito de Deus faz brotar em minha mente. E dias depois eu leio o que escrevi e penso. Mas fui eu mesmo quem escreveu isto? Realmente o espanto se justifica porque não sou capaz de escrever nenhum comentário sobre a palavra de Deus. Eu apenas empresto meus dedos para digitá-los.

 

Sal

sal.salvideo@gmail.com

www.reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com



2 comentários:

  1. gostaria de ter um comentario sobre a participação de são josé nessa passagem para reflexão pois se aproxima sua festa e a passagem a ser meditada sera essa.

    ResponderExcluir
  2. É isso que eu não tenho como entender quem é Jesus, ele é o salvador deu a sua vida na cruz para salvar a minha é somente a ele que devo a tudo e não a José. A Bíblia não diz que José está no céu mas Jesus Cristo está.
    Só Jesus Cristo salva o pecador arrependido.

    ResponderExcluir