Pesquisar neste blog

Carregando...

quarta-feira, 5 de maio de 2010

O amor de Jesus nos ensina que não há realidade alguma que não possa ser mudada com amor e pelo amor (Jo 15,9-11) (06/05/2010)

        O evangelho de hoje nos fala através das palavras de Jesus de  alegria e felicidade .Essa felicidade  que tanto buscamos.E  parece  que  nos  dias  de hoje não é nada  fácil  encontrá-la.Devemos nos perguntar , que felicidade estamos procurando. Onde de fato encontramos alegria. O que de verdade me  faz  feliz?

        Meus irmãos e irmãs, ser feliz é o único compromisso que temos com Aquele que nos criou. Tudo o que Deus quer é a felicidade do homem. Somos felizes quando vivemos com amor e alegria os mandamentos do Senhor que estão impressos no nosso coração.

        No trecho de hoje JESUS demonstra o seu amor aos discípulos da mesma maneira, comunicando-lhes o Espírito que está nele, esse rio de vida que fluirá do interior do cristão e que sacia a sede do coração humano. A fonte do amor é o amor entre o Pai e o Filho. É o amor apropriado ao Espírito Santo.

        O Espírito Santo é o nosso motivador. É Ele também o Amor com que o Pai nos ama. Se, permanecemos no poder do Espírito Santo permanecemos no amor de Deus e cumprimos os seus mandamentos. O Senhor nos dá tudo de que precisamos para que possamos produzir frutos de amor. Pensamos que fazemos opção e escolhemos amar a Deus, no entanto, não somos nós que escolhemos a Deus, mas somos seus escolhidos  para produzir frutos que permaneçam.

        A vinda de Jesus entre nós e a máxima prova de amor por nós. Deus-amor desceu sobre Jesus como uma pomba a seu ninho, convertendo Jesus no ninho do Deus-amor.

        Este amor deve traduzir-se em alegria, numa visão positiva da vida. Não há realidade alguma que não possa ser mudada com amor e pelo amor. O amor que gera a vida proporciona a alegria.   Como cristãos  devemos procurar vivermos  alegres, porque a alegria é o resultado de uma vida vivida com amor, de uma vida que gera amor e vida. Esta foi a alegria de Jesus e ele deseja que também seja nossa.

        Eles são como a receita que o Pai nos dá para que tenhamos uma vida feliz. Jesus mesmo é quem nos orienta: "Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor".

        Assim, Ele declara com todas as letras o Seu grande amor por cada um de nós e nivela este amor com o amor que Ele próprio recebe do Pai. Assim sendo, nós nunca poderemos dar desculpas de que não produzimos frutos de amor porque não temos amor em nós.

        Permanecer no amor de Jesus é inserir-se nesta dinâmica de amor e vida entre o Pai e o Filho. É irradiar envolvendo a outros, ampliando a comunidade de amor e prolongando-a no tempo. Jesus permanece no amor do Pai e isso significa que ele observa e cumpre o que o Pai mandou. Não se trata de uma obediência cega como a de um inferior a um superior, mas de uma união amorosa de vontades.

        Portanto, a união, a permanência em Jesus – videira, no evangelho de ontem, é a garantia do nosso amor para com Ele. É preciso permanecer no seu amor, assim como Ele permanece no amor de seu Pai.

        É através Jesus Cristo e pela manifestação do  Espírito Santo que  daremos frutos abundantes de amor, de justiça e de perdão poderemos testemunhar para o mundo a esperança de uma vida nova.

        Precisamos diariamente refletir!Que tipo de frutos eu produzo e ofereço a todos que convivem comigo?E dentro de casa, tenho promovido  alegria,compreensão , perdão, harmonia?E no mundo de hoje, que frutos precisam ser semeados hoje?

        Sejamos verdadeiros seguidores de Jesus e que permaneça em nós suas palavras: Assim como o meu Pai me ama, eu vos amo; permanecei no meu amor.

 

Amém.

Abraço carinhoso.

Maria Regina

mariareginasilvab@hotmail.com

www.reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário