Pesquisar neste blog

Carregando...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Os Sinais do fim dos tempos (Lc 21,29-33) (27/11/09)

        Pela adição de outras árvores, a imagem da fi­gueira é ampliada para ambientes onde figos fos­sem desconhecidos. Os rebentos primaveris são sempre sinal de que o verão está próximo. A declaração sobre "esta geração"  parece difícil. Não signi­fica que o fim do mundo virá antes que a geração de Jesus passe (essa geração já havia passado quando isto foi escrito). A ênfase da declaração está na cer­teza dos acontecimentos anunciados por Jesus e pro­vavelmente isso significa que o primeiro dos acon­tecimentos que levam ao fim do mundo (a queda de Jerusalém) acontecerá dentro da experiência dessa geração. A palavra de Deus, trazida nas palavras de Jesus, dá testemunho dessa profecia.

        Depois de descrever os dias da vinda do Filho De Deus, Jesus exorta os ouvintes a adotar a conduta apropriada para esperar sua volta. Sua advertência é principalmente contra os prazeres e cuidados repre­sentados pelos "espinhos" da parábola do semeador.  Essas pressões da vida cotidiana tranqüilizam as pessoas com uma falsa segurança. A exortação para vigiar e rezar prenuncia o mesmo apelo durante a agonia de Jesus no jardim.  A passagem ter­mina com um resumo da atividade típica de Jesus durante esses últimos dias em Jerusalém. Ensinava no Templo durante o dia e passava a noite em oração no monte das Oliveiras. Embora os chefes procurassem a maneira de fazê-lo desaparecer, o povo, porém, continuava ansioso para ouvi-lo.

        Antigamente as pessoas viviam muito preocupadas com o fim do mundo. Jesus, não especifica uma data para isso, da mesma forma que não nos dá uma data para o dia da nossa morte. Mais uma coisa Jesus insistiu. Que devemos estar preparados, justamente por não saber o dia nem a hora.

          Por outro lado, Jesus fala em sinais da aproximação do fim. E nós devemos prestar atenção para perceber os sinais da vinda do Filho de Deus. E Segundo Jesus não será tão difícil. Assim como o agricultor percebe a proximidade do verão, quando as árvores começam a frutificar, também nós perceberemos a aproximação da chegada do Reino, observando os sinais que nos foram indicados por Jesus.
         Prezados irmãos. Na verdade, não se trata de ficarmos concentrados rezado um terço atrás do outro esperando o fim. Já imaginou um idoso, uma idosa se trancar no quarto e ficar rezando, rezando e nem tomar mais banho alegando que está esperando a sua hora?

        Não. Devemos esperar a nossa hora em atividade de acordo com as nossas condições físicas. Continuar evangelizando até quando estiver lúcido(a). Nem o idoso pode se entregar, nem as comunidades cristãs devem se fechar em orações contínuas esperando o fim do mundo, e a vinda do Senhor. Esta seria uma atitude egoísta e Jesus não quer isso de nós. Ele quer uma espera na atividade, e não na ociosidade. Devemos estar em constante atividade, mesmo porque temos a missão de transformar o mundo, de  preparar a humanidade para a espera do Senhor.

 

Sal

HOMILIA DOMINICAL

VISIT  SANDAY  SERMON  BRASILIAN

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário