Pesquisar neste blog

Carregando...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Por que os discípulos não jejuam? (Mt 9,14-15) (19/02/10)

        Os discípulos de João  perguntaram a Jesus: "Por que jejuamos nós e os fariseus, e os teus discípulos não?"

        Para entender a resposta de Jesus a esta pergunta, vamos dar uma olhada na legislação referente ao jejum. 

        Na Lei verdadeira, isto é, a Lei antes de ser alterada pelos doutores, o jejum era prescrito apenas para o dia Da Expiação dos pecados. Você pode conferir isto em Levítico 16,30. Porém, os fariseus, que gostavam de aparecer, de se mostrar ao povo que eles eram puros e santos,  jejuavam duas vezes por semana, a saber: na segunda e na quinta-feira.

        Acontece que a festa de casamento na Palestina durava uma semana. Então, como eles eram muito espertos,  para poder aproveitar das festas comendo tudo que tinham direito,  os doutores da Lei, fizeram uma espécie de emenda na famosa Lei, de modo  que nas semanas em que houvesse festa de casamento, o jejum poderia ser suspenso,  para que se pudessem comer e beber sem miséria e se divertirem a vontade.  Repare que eles eram os típicos políticos disfarçados de religiosos e santos.

        Observe que os doutores que elaboravam a Lei, legislavam em causa própria. Isto é, faziam o que bem entendiam da Lei, adaptando-a aos seus interesses.

        Agora eu pergunto a você. Será que nós já não vimos este filme? 

        Bem. Agora vamos à resposta de Jesus.

        Jesus respondeu: Podem os amigos do esposo afligir-se enquanto o esposo está com eles? Dias virão em que lhes será tirado o esposo. Então eles jejuarão.

        Em outros evangelistas, Jesus responde: pode os amigos jejuar enquanto o noivo está com ele?  Isto equivale a dizer: por acaso pode-se jejuar em uma festa?  É claro, que não! Em uma festa tem mais é que comer. Foi por isso que o doutores ajeitaram a Lei.

        Jesus tinha resposta para tudo. Ele era semelhante a um bom goleiro que pega todas as bolas: Rasteiras, altas, de canto, etc. Jesus rebatia a toda pergunta maliciosa que lhe faziam para colocá-lo em desacordo com a Lei.  Porque antes mesmo que os seus oponentes abrissem a boca para perguntar, Jesus já sabia da maldade que rolava em suas mentes. 

        No Evangelho de hoje, Jesus derrota os seus oponentes, com o seu próprio veneno.  Semelhante a um atleta lutador  de Aikido, que usa a própria força do adversário para derrotá-lo, ( estamos nos referindo ao esporte, e não incentivando a violência)  Jesus aproveita  a própria  escala de valores dos fariseus e doutores, para rebatê-los. Se bem que hoje não foram os fariseus que diretamente pressionaram o Mestre, e sim os discípulos de João, porém a mando dos fariseus.

        Meu amigo, minha amiga. Repararam que o personagem noivo nos dias atuais é uma classe em extinção?  Isto está acontecendo porque os meios de comunicações incentivam os jovens a se acasalarem em vez de se casarem.  E esse acasalamento tem pouca duração.  Assim que nasce o primeiro rebento, o macho "sarta de banda", deixando para a fêmea a tarefa de criar o fruto daquela relação de prazer, sem o verdadeiro amor. E na verdade, quem vai ser a mãe daquela infeliz criança, será a avó.

        Maria, mãe da sagrada família. Rogai a Jesus pelos noivos e noivas de hoje. Para que eles assumam com responsabilidade cristã, o compromisso sagrado da construção da família. Para que não coloquem filhos no mundo sem a menor responsabilidade! Mãe poderosa. Rogai a Jesus pelos jovens. Para que acordem para a realidade de que estão sendo usados, por aqueles que pretendem destruir a família.  Ave Maria cheia de graça...

 

Sal. 

MAIS OPÇÕES PARA SACIAR SUA SEDE DE DEUS.

http://liturgiadiariacomentada.blogspot.com/

http://homiliadominical.blogspot.com/

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário